Envolvidos em duplo homicídio em Rio das Ostras continuam foragidos; Irmã de...

Envolvidos em duplo homicídio em Rio das Ostras continuam foragidos; Irmã de uma das vítimas pede justiça

O crime aconteceu em Julho de 2016 no Centro da cidade. Suspeitos ainda não foram localizados.

0
Compartilhar
Daniel da Cunha Silveira e José Átila Coqueiro Dias são suspeitos de matar casal em Rio das Ostras (Foto: Portal dos Procurados/Divulgação)

O duplo homicídio ocorrido no mês de Julho do ano passado no Centro de Rio das Ostras, onde foram mortos, Paloma Brandão Duarte de 24 anos e Mayk dos Santos de 23, ainda não teve um desfecho por parte da polícia. Na semana passada, fomos procurados pela Patrícia Alves, irmã da jovem Paloma, uma das vítimas, que inconformada pede justiça pela morte da irmã.

“Não quero que minha irmã seja mais uma na estatística, temos que mudar isso. É muito difícil sabe? Eu ainda estou muito revoltada com tudo isso”. Disse Patrícia em um trecho da conversa com o Cidade 24h.

De acordo com a delegada de Rio das Ostras Dra. Juliana Rattes, a investigação deste caso já foi encerrada. A Polícia Civil conseguiu um mandado de prisão contra os autores do crime e agora conta com auxílio da população para localizá-los.

“Precisamos da colaboração da população através de uma denúncia anônima. Nós não tivemos acesso a linha telefônica dos acusados e estamos com dificuldades para localizá-los para a prisão”. Disse a Delegada.  

RELEMBRE O CASO

O caso aconteceu no dia 7 de Julho de 2016, onde duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida. O crime aconteceu por volta das 5 horas da manhã. De acordo com a polícia, as quatro vítimas saíram de uma boate de carro e foram em direção ao Centro da cidade, no caminho perceberam que estavam sendo perseguidas por outro veículo, conduzido por um conhecido de Paloma. O suspeito teria obrigado todos a descerem do veículo, onde teria efetuado vários disparos contra as vítimas.

Paloma de 24 anos e Mayk de 23 anos foram mortos na frente da loja Ricardo Eletro, próximo ao terminal rodoviário da cidade. A terceira vítima também baleada, foi o motorista Marcos Wesley Barbosa Bastos de 28 anos que na época foi transferido para uma unidade de saúde no Rio de Janeiro. A quarta vítima conseguiu escapar sem ferimentos. Na época a Civil conseguiu imagens que mostravam os envolvidos no crime saindo do Boliche e entrando no carro. O Boliche informou que as câmeras do interior do estabelecimento não estavam funcionando no dia do fato.

Estão foragidos, Daniel da Cunha Silveira e José Átila Coqueiro Dias. O Portal dos Procurados da Polícia Civil divulgou na época, o cartaz com as fotos ambos.

Quem tiver qualquer informação a respeito do paradeiro dos envolvidos, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados: (21) 96802-1650. O anonimato é garantido pela Polícia Civil.

Palloma Duarte foi morta após sair de uma festa no Boliche/ Foto: Arquivo Pessoal da família
Palloma Duarte foi morta após sair de uma festa no Boliche/ Foto: Arquivo Pessoal da família

Deixe uma resposta