Cinco pessoas da mesma família desaparecem em favela do Rio

0
507
Cinco pessoas da mesma família desaparecem em favela do Rio

Moradores do Rio das Pedras estão intrigados com o sumiço de uma família inteira, desde a manhã de domingo, no Areal, uma das localidades da comunidade da zona oeste.

De acordo com parentes que também moram no local, Israel Pereira Torres, de 35 anos, Adriana Araújo Torres, 36, David Araujo Torres, de 5 anos, Kalel Araújo Torres, de 3 anos, e Lavínia Araújo Torres, de um ano e meio, foram vistos pela última vez por uma vizinha.

“A gente estava esperando por eles para o almoço do dia dos pais, mas não apareceram. Fomos na casa, mas não tinha ninguém por lá. Há roupas no varal, todos os itens estão na casa. Não atendem celulares, não achamos nos hospitais da região, e não há registro na polícia sobre acidente que poderia ter acontecido com eles”, afirmou Antônio Torres, irmão de Israel, que procurou a Delegacia de Descoberta de Paradeiros para registrar o desaparecimento do grupo.

Irmã de Israel, Jeane Torres disse que a família percebeu havia algo errado quando o administrador do condomínio onde Israel trabalha como porteiro entrou em contato informando que ele não apareceu no trabalho e nem comunicou a ausência. “O patrão dele ligou preocupado e ficamos tensos juntos. O mais estranho é que sumiram todos, ele, minha cunhada e meus sobrinhos. Estamos muito aflitos”, conta.

Evangélicos, moradores do Rio das Pedras há décadas, Israel, Adriana e as três crianças tinham um dia-a-dia reservado, frequentavam uma praça no Anil, também em Jacarepaguá, onde as crianças brincavam, e a Igreja Assembleia de Deus Boas Novas de Paz. No entanto, desde o início da pandemia, eles ficaram ainda mais isolados. “Estavam cumprindo quarentena, ficaram em casa o tempo todo. Não temos ideia do que pode ter acontecido”, disse Jeane.

Antônio conta que a família não tem inimigos e não faz ideia do que pode ter motivado o sumiço dos cinco. “Pedimos a quem tiver alguma pista que nos procure, que procure a polícia, que nós ajude. Estamos orando e torcendo por uma boa notícia. Precisamos saber o que houve”, completou a irmã de Israel, que também pediu apoio para páginas de informações locais da comunidade e de outras bairros adjacentes para difundir seu pedido de socorro, como o feito pelo Rio das Pedras Notícias.

Fonte: Metrópoles

FAZER UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui