Jovem preso por engano em Macaé é libertado pela justiça

0
902

A tarde de quarta-feira (13) será marcada com alegria e alívio para Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, e sua família. Preso por engano, acusado de associação ao tráfico, desde o dia 4 de outubro, o músico foi solto nesta quarta-feira (13). A liberdade foi concebida, após a Justiça reconhecer que o jovem, não era o criminoso que procurava.

A confusão se deu por conta do pai de Vinícius, ter o mesmo nome e sobrenome do traficante, que se encontra preso, Messias Gomes Teixeira, o ‘Feio’. O filho do acusado é procurado pela polícia, suspeito de ter assumido o lugar do pai no tráfico de drogas, do Morro do Palácio, em Niterói.

O pai, a mãe, Paula Barreto Gomes Teixeira, e, o líder da igreja que Vinícius é membro, Pr. Wandson Vieira, foram até a porta do Complexo Prisional de Benfica buscar o jovem, que está a caminho de casa, em Macaé-RJ.

A família do Vinícius, processará o Estado pelo erro, e afirma que, “apesar do desfecho positivo, foram dias de luta e sofrimento, que nenhum cidadão do bem merece passar”, contaram. Erros na apuração do processo que acusou Vinícius – Algumas diferenças documentais são foram consideradas pela Polícia e nem pela Justiça na hora da condenação.

Como a data de nascimento do pai de Vinícius. O Messias, preso, nasceu no dia 24 de dezembro de 1979, já o Messias, pai do inocente, tem a data de nascimento do RG em 26 de fevereiro de 1975. Além disso, a filiação dos homônimos também é distinta.

Nesta terça-feira (12) a juíza Juliana Ferraz Krykthtine, da 4ª Vara Criminal de Niterói, afirmou que não houve erro do sistema Judiciário na prisão do músico Vinícius.A Polícia Civil abriu procedimento disciplinar para apurar devidamente o caso.

FAZER UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui