Operadora de internet é proibida de trabalhar em Nova Cidade por ordem do tráfico

0
2404
Operadora de internet é proibida de trabalhar em Nova Cidade por ordem do tráfico

Desde o dia 2 de setembro, um médico psiquiatra (que preferiu não ser identificado) que atende em Rio das Ostras e região, tenta trabalhar através de suas consultas remotas a pacientes que precisam de tratamento, mas infelizmente não consegue. O motivo seria a falha de sinal por parte da empresa Sumicity, que estaria proibida por traficantes de acessar a localidade. Segundo moradores traficantes estariam impedindo a empresa de executar serviços de manutenção na rede das localidades de Nova Cidade e Gelson Apicelo.

“Sou médico psiquiatra e um dos poucos na cidade. No momento atual que vivemos a integridade de minha conexão é vital. Consultas online, emergências, Lives, aulas e participação minha em encontros virtuais pois sou speaker de vários laboratórios e professor universitário, um absurdo”, desabafou o médico.

O médico entrou em contato com o suporte da Sumicity por quatro vezes e sempre é informado que o servio está temporariamente interrompido por falta de segurança pública, veja: “Foi verificado que no momento estamos impossibilitados de atender a sua região por motivos de segurança pública e da equipe técnica. Peço por gentileza que aguarde, a nossa equipe está trabalhando e verificando o possível para solucionarmos o problema o mais rápido possível!” escreveu uma atendente da empresa.

Em contato com a 3ª CIA da Polícia Militar em Rio das Ostras, fomos informados que a PM está ciente da ação de criminosos no bairro Nova Cidade, disse ainda que recebeu inúmeras reclamações de moradores, relatando que a Sumicity estaria proibida de entrar no bairro, e que a equipe está realizando patrulhamento ostensivo para evitar ação de criminosos na localidade.

A Polícia Civil já foi acionada, pois segundo a PM, o tráfico está adotando as mesmas técnicas da milícia para ganhar dinheiro, obtendo o controle das assinaturas da população. A Civil está investigando o caso.

FAZER UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui