Juliana Linhares e Rodrigo Garcia entram em cena com performance musical do Nordeste

0
368
No Raso da Catarina traz voz e violão com Juliana Linhares e Rodrigo Garcia. Divulgação (1)

O rico cancioneiro do Nordeste brasileiro faz parte do projeto “No Raso da Catarina”, apresentado pelo duo Juliana Linhares e Rodrigo Garcia. A linha tênue entre o lirismo e os batuques urbanos constrói o repertório dos músicos, que foge do clichê radiofônico da região Sul, substituindo a voz aveludada pela “navalhada”, entrelaçada pelos violões “farpados”. A apresentação acontece no dia 14 de maio, sexta, à 20h, pelo Instagram da cantora “xulianalinhares”.

Os arranjos inéditos fazem parte de uma pesquisa de novas tendências estéticas das capitais nordestinas e da forte influência do rústico sobre o moderno.

O projeto nasceu do amor que Juliana e Rodrigo partilham pelo lirismo árido das canções nordestinas e pelo desejo de homenagear e afirmar a força dessa região tão fértil no que tange à produção artística. A dupla passeia entre o tradicional e o contemporâneo; pelo som “raiz” e as novas tendências das grandes cidades, sem perder a sofisticação musical, a essência do estilo e das características deste gênero. 

“Este projeto existe desde 2018 e traz uma herança musical enorme porque vai além do espectro reducionista de que a arte nordestina se resume a Luiz Gonzaga, mas sem desconsiderar o tamanho dele como revolucionário artístico. O projeto recria o tradicional, sai do movimento do óbvio, ajuda a entender o que fez Gonzagão e Lampião, figuras clássicas do cenário nordestino”, conta Maria Luiza Cruz, produtora da live.

A apresentação tem o apoio da Fundação Rio das Ostras de Cultura.

ARTISTAS – Juliana Linhares atua como diretora, atriz e cantora. Está em cartaz também em “Contos Partidos de Amor” e como diretora assistente em “Vamos Comprar um Poeta”. Em março de 2021, Juliana lançou seu primeiro álbum solo, Nordeste Ficção, com participação de Zeca Baleiro.

Rodrigo Garcia é violonista dono de uma linguagem muito própria, produtor musical, fundador e principal peça na engrenagem do selo Porangareté. Já tocou com Cássia Eller, Nando Reis, Elba Ramalho, Zélia Duncan, Wagner Tiso, Cátia de França, Luhli, Júlia Vargas, Chico Chico, Pietá, Posada, etc. Na região serrana desde 1995, Rodrigo fundou o grupo Nó Cego e também tem com Jander Ribeiro o projeto “Viola Intrometida”.

FAZER UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui